100%

Interdição do voo livre em Lages é debatida em audiência na Câmara

 
A Câmara de Lages promoveu na noite de quarta-feira, 23 de maio, uma audiência pública para debater a situação da proibição dos voos de parapente nos morros Grande e do Prudente, ambos localizados na área urbana de Lages. A reunião proposta pelo vereador Lucas Neves (Progressistas), e aprovada de maneira unanime pelos demais parlamentares, oportunizou que pilotos, autoridades municipais e comunidade em geral pudessem se manifestar a respeito do assunto.

“Desde o ano passado estamos em contato com os pilotos ouvindo as demandas e dificuldades enfrentadas por eles após a interdição dos locais utilizados para essa prática desportiva. Sabemos que esse é um esporte que pode ajudar no desenvolvimento do turismo da cidade, por isso buscamos trazer para a reunião autoridades que possam esclarecer quais os empecilhos que existem em torno desse esporte,” mencionou Lucas na abertura da reunião.

O secretário executivo de Proteção e Defesa Civil de Lages, Jean Felipe Silva de Souza, explicou que a interdição foi realizada somente a partir do recebimento de reclamações do gerente do aeroporto de Lages, de um comandante de companhia aérea e do helicóptero Águia, utilizado pela Polícia Militar, de que os voos de parapente estavam atrapalhando os pousos e decolagens na região. “A Defesa Civil não esta aqui para prejudicar essa prática desportiva e sim para zelar pela segurança. Portanto, se o aeroporto e o grupo de pilotos chegarem a um acordo para uso do espaço aéreo, imediatamente, nosso órgão irá desinterditar os locais,” disse Souza.

Presidente do Clube Serrano de Voo Livre, João Vicente lembrou que o esporte existe na cidade há 25 anos e não há nenhum registro de acidente envolvendo pilotos de parapente. “A permissão para voltarmos a voar depende desse acordo com o aeroporto, mas infelizmente não obtivemos sucesso em nenhuma das tentativas de negociação junto a gerência do aeroporto. Sendo assim, esperamos que após essa audiência alguma autoridade interceda e nos ajude nessas tratativas, pois certamente esse é um esporte que contribui para tornar o Morro da Cruz um ponto turístico”, solicitou o presidente.

Os pilotos Guilherme Kozow, Amarildo Pecin e Marcos Arruda também fizeram uso da palavra e reafirmaram o pedido para que as autoridades apontem uma solução para liberação da rampa utilizada para os voos. Também aproveitaram a oportunidade para entregar à Defesa Civil modelos de cartas utilizadas em acordos firmados entre pilotos de voo livre e aeroportos do país autorizando a prática do esporte. “Acima de tudo o voo livre é um esporte e gostaríamos muito de voltar a voar no Morro da Cruz”, defenderam os atletas do clube que conta com 20 pilotos associados e outros 20 amigos do grupo.

Fotos: Aline Coldebella Sommavilla (Câmara de Lages)

Deise Ribeiro - Jornalista  
Assessoria de Imprensa - camaralages@camaralages.sc.gov.br   
(49) 3251-5416 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 25/05/2018 - 15:42:51 por: Deise Ribeiro - Alterado em: 25/05/2018 - 15:42:51 por: Deise Ribeiro

Notícias

Matérias aprovadas em 8 de outubro de 2018
Matérias aprovadas em 8 de outubro de 2018

Foram aprovadas na sessão deliberativa de segunda-feira, 8, três matérias legislativas. Também foram deferidas as indicações entre os números 5.059 a 5.109/2018, as quais não precisam de aprovação plenária.