100%

PROJETO DE LEI Nº 0015/2019

  Documento assinado digitalmente

PROJETO DE LEI Nº 0015/2019


Denomina Rua DIRCEU DOS SANTOS LUDVICHAK
 

A CÂMARA DO MUNICÍPIO DE LAGES, no uso de suas atribuições legais e regimentais;
 
 
D E C R E T A:
 
Art. 1°. Fica denominada Rua DIRCEU DOS SANTOS LUDVICHAK, localizada no bairro Cruz de Malta, inicia à Rua 6750 e finda à Avenida 6739 junto ao Rio Caveiras, passando pela Rua Hipérides de Sá Ferreira, Lages/SC, codificada pelo município sobº. 1886
 
Art. 2º. A placa indicativa conterá os seguintes dizeres:
RUA DIRCEU DOS SANTOS LUDVICHAK
Cidadão Ilustre.
 
Art. 3º.  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Sala das Sessões, 02 de abril de 2019.


Jean Pierre (PSD)
Vereador 





JUSTIFICATIVA

Dirceu dos Santos Ludvichak
 
Data de  nascimento:  28/09/1937
Data de  falecimento:  03/08/2000
 
Dirceu dos Santos Ludvichak, “seu Dirceu”, como era conhecido, nasceu no dia 28 de setembro de 1937, na cidade de Tangará / SC. Filho mais velho de um casal de humildes agricultores cresceu em uma família de 06 irmãos.
Muito cedo aprendeu o ofício de caminhoneiro, e foi nesta árdua e solitária profissão, que dedicou mais de 40 anos de sua vida.
Casou-se com Claudina Dias Ludvichak, a que carinhosamente chamava de “Claudi”, com quem teve 12 filhos, um deles, faleceu ainda pequeno. Tristeza que guardou em seu coração para sempre.
Dirceu não teve tempo nem condições, para se dedicar aos estudos. Dos conhecimentos sistemáticos, recebeu bem pouco, limite compensado, com abundância, pela capacidade imensa de observar, e de aprender com tudo e em tudo. Sabia com profundidade, observar a natureza, o mundo as pessoas.
Sem frequentar a academia, foi filósofo, artista, jornalista, cientista e poeta.
De uma gentileza ímpar, e incansável doçura, sabia fazer com que todos se sentissem acolhidos, ajeitando um lugar à mesa, um prato, um abraço, sempre que necessário.
Gostava de estar com as pessoas e ouvir as suas histórias, e gostava de contar piadas, com o cuidado de que somente os sábios são capacitados. Não era capaz de desrespeitar, magoar, ofender
ninguém. Tinha um compromisso com o Bem.
A cidade de Lages era uma de suas paixões, para onde voltava, sempre que possível, com o coração carregado de saudade, para rever a família. A sua chegada era marcada pela alegria do encontro, da mesa farta de gente e de afeto, e das histórias, sempre revisitadas.
No dia 04 de agosto de 2000, no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, Dirceu encerrou em definitivo a sua viagem. Abastado de histórias, de vidas e de aprendizados, partiu sereno e agradecido.
Horas antes de sua morte, ainda fez piadas, alegrando quem o acompanhava. Era como se soubesse que findava a sua trajetória, e desta vida, estava se despedindo, da mesma forma que a viveu, com leveza, verdade, entrega e gratidão.
Dirceu deixou sua esposa, companheira de tantas batalhas, amando-a com amor e admiração, sem igual, e grande família, por quem deu a vida, sem reservas.
Mas seus onze filhos, dezenas de netos e bisnetos, podem se orgulhar do homem que foi e que ficará para sempre.
Dirceu dos Santos Ludvichak é uma dessas pessoas, de que vale a pena lembrar, sempre, não pelos feitos, títulos, reconhecimentos, ou qualquer outra razão que acabe por cair no esquecimento, mas pela nobreza de alma, de alguém que não passou pela vida, mas a transformou.


Jean Pierre (PSD)
Vereador 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 22/02/2019 - 17:19:16 por: Amanda Galvani de Lima - Alterado em: 04/04/2019 - 14:12:28 por: Simone Pereira de Liz